Search here:
DEFORMIDADES-TORÁCICAS

As deformidades torácicas são condições permanentes, que não melhoram sozinhas. No aspecto físico, podem afetar a postura, causando dores nas costas e pescoço, e, também podem causar problemas psicossociais, estes relacionados à retração social.

Estas deformidades podem ser encontradas em cinco categorias. Hoje, iremos falar somente das duas formas mais comuns: O Pectus Excavatum (peito em funil) e o Pectus Carinatum (peito de pombo). A etiologia é desconhecida e a hipótese mais aceita é a de uma deformidade no crescimento das cartilagens costais, no local onde elas unem as costelas ao osso esterno. No caso do Pectus Carinatum a curvatura do peito é para frente, enquanto no Pectus Excavatum, para trás.

O diagnóstico, em geral, é feito através do exame físico, podendo ser necessário a solicitação de exames complementares para avaliação da extensão e planejamento cirúrgico.

TRATAMENTOS

Em alguns casos é possível notar a deformidade já nos bebês, mas em geral, aparecem ou se tornam mais evidentes no início da puberdade, por volta dos 10 anos de idade.

O tratamento cirúrgico pode ser indicado para os dois tipos de Pectus e, embora não haja consenso sobre a idade ideal para correção, a maior parte dos autores indica a faixa etária acima dos 12 anos de idade.

Uma pergunta que é bastante comum no consultório, é sobre qual a técnica cirúrgica empregada. Esta decisão depende do tipo de deformidade (excavatum x carinatum), simetria e grau de deformidade da parede torácica, por isso a importância de uma anamnese completa e um exame físico minucioso.

Conheça mais sobre o assunto aqui

FICOU COM DÚVIDAS? GOSTARIA DE AGENDAR UMA CONSULTA?