Search here:
QUÃO COMUM É O CÂNCER DE PULMÃO

O câncer de pulmão é a principal causa de morte por câncer entre homens e mulheres. Anualmente, morrem mais pessoas de câncer de pulmão do que de câncer colorretal, câncer de mama e câncer de próstata combinados.

A doença se desenvolve a partir do crescimento desordenado de células, provocando o aparecimento de um tumor, que pode inclusive ter a capacidade de se disseminar para outras partes do corpo.

Segundo estudo feito pelo INCA, a região sul do Brasil é proporcionalmente onde se encontram a maioria dos casos de câncer de pulmão. Santa Catarina lidera esse ranking com 665 pessoas a cada 100mil habitantes, em segundo lugar está o estado do Rio Grande do Sul, com 467 a cada 100mil.

O câncer de pulmão pode ser diagnosticado pelo rastreamento em suas fases iniciais, no entanto a maior parte dos casos são detectados porque já estão provocando sinais e sintomas. Para a maioria dos tipos de câncer, a biópsia é a única maneira de se fazer um diagnóstico definitivo da doença.

Sintomas

A maioria dos tumores de pulmão não provocam quaisquer sintomas em suas fases iniciais e infelizmente é nessa estágio onde há a maior possibilidade de cura. Os sinais e sintomas mais comuns do câncer de pulmão geralmente aparecem quando já se encontram em fase avançada e são eles:

● Tosse ou mudança no padrão da tosse.
● Dor no peito.
● Rouquidão.
● Perda de apetite.
● Falta de ar.
● Fadiga.
● Tosse com expectoração mucosa.
● Tosse com expectoração com sangue.
● Infecções.

Quando a doença já se disseminou para outros órgãos pode provocar:

● Dor óssea.
● Alterações no sistema nervoso.
● Icterícia.
● Nódulos próximos à superfície do corpo.

Quem pode desenvolver

Apesar das inúmeras descobertas e novos estudos para o tratamento da doença, o número de vítimas de câncer não para de aumentar no Brasil. Em geral, a chance de um homem desenvolver câncer de pulmão em sua vida é de cerca de 1 em 15, enquanto para uma mulher, esse risco é de cerca de 1 em 17.

O consumo de tabaco e seus derivados é o principal fator de risco para o Câncer de Pulmão. O cigarro é a forma mais popular de consumo do tabaco, mas cachimbos, charutos, cigarros de palha e outros tipos de fumo são igualmente maléficos e podem provocar a doença.

Algumas pessoas trabalham em áreas ou profissões onde há exposição frequente a substâncias nocivas à saúde. A exposição à algumas substâncias químicas estão relacionadas a um maior risco de câncer de pulmão. Entre as mais estudadas está o asbesto (amianto), que é usado em várias áreas da indústria, como na mineração, construção civil, construção de navios, além de 2500 outros produtos.

A genética também pode ser um fator determinante, pacientes que já possuem histórico de câncer de pulmão na família podem ser mais predispostos ao desenvolvimento da doença.

A informação contida neste material possui o objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas, agende uma consulta.

Fontes:
American Cancer Society
Oncoguia
INCA
Exame
Iarc
Hospital de Câncer Barretos

Teste seus conhecimentos sobre fatores de risco do câncer de pulmão, aqui